FALSAS POLÊMICAS SOBRE "SUBCULTURA"


FALSAS POLÊMICAS SOBRE O CONCEITO DE SUBCULTURA

Infelizmente no Brasil muitas vezes o ensino da língua portuguesa é muito simplificado, tanto porque é voltado para vestibular ou provas imediatistas quanto por “resumos simplificados” que aparecem na internet. Por isso surgiu uma falsa polêmica quanto ao significado da pala “subcultura” devido a um conhecimento deficiente dos significados do prefixo “sub”. Mas isso é fácil de corrigir, vamos lá!

O prefixo sub tem vários significados, mas alguns são principais. Vejamos:

SUB- significado 1: Parte de um todo, parte integrante, subdivisão. exemplos: subcategoria subgrupo subestilo subgênero (ex: subgênero musical) subconjunto subcultura subcontinente subdivisão subcomitê SUB- significado 2: Que fica embaixo, inferior. Exemplos: subsolo subterrâneo submarino subordinado subdelegado sub-humano* (também no sentido 3) subsecretário submisso sub-reitor

A língua inglesa usa esse sentido 2 em subway, significando underground (metrô, subterrâneo/ under = abaixo). Já palavras como subculture, subdivision e outras seguem o sentido 1= parte integrante de. SUB- significado 3: de aproximação, quase similar, proximidade. Exemplos: subcrônico (quase crônico) subúrbio (próximo á cidade) subártico (próximo ao ártico) subtropical (próximo aos trópicos)


Outros sentidos:

SUB- significado de posteridade, o que vem depois. exemplo: subsequente (o que vem depois)

SUB- significado de substituição. exemplo: substituto

Assim, pelo sentido da palavra subcultura explicado por diversos autores nas últimas décadas, e que explicamos também em nosso livro, o sentido de sub em subcultura é o primeiro: “parte integrante de”. Como escrevi em 2008, citando o sociólogo brasileiro Sebastião Vila Nova (autor de "Introdução à Sociologia"): Subcultura pode significar uma “parte de uma cultura” que possui um conjunto diferenciado de “valores, crenças, normas e padrões de comportamento, portanto um modo de vida compartilhado por parte de uma população” 2. Podemos dar como exemplo as subculturas regionalistas tradicionais do Brasil, como a nordestina ou a gaúcha. Elas estão inseridas na sociedade brasileira e em sua cultura, mas, ao mesmo tempo, possuem um sistema de significação e representação do mundo próprio e único.” (página 10, A Happy House in A Black Planet, Introdução à Subcultura Gótica, 2008)


Subculturas são exatamente uma parte especializada de uma cultura, sentido que já era usado antes de ser usado para subculturas alternativas como gótico, hip-hop, metal, punk etc.


Também é bom não confundir os dois sentidos da palavra cultura: Cultura- sentido 1: erudição livresca, educação formal, conjunto das artes no sentido ocidental. Cultura- sentido 2: “um todo complexo que abarca conhecimentos, crenças, artes, moral, leis, costumes, e outras capacidades adquiridas pelo homem como integrante de uma sociedade” (definição de Edward B. Taylor, em “Introdução à Sociologia”).


Assim, Cultura, no sentido 1, é apenas uma parte da Cultura 2. Subcultura, portanto, é formado pelo sentido 1 de “sub”, e pelo sentido 2 de “cultura” como descrito acima.


Outras questões:


Importante: o termo subcultura isolado não significa nada: é preciso sempre designar a qual subcultura estamos nos referindo. Por exemplo: subcultura gótica, subcultura hip-hop, subcultura headbanger, subcultura beatnick, subcultura lolita, subcultura steampunk, subcultura skinhead, subcultura punk, subcultura otaku, subcultura bdsm, etc. Por isso a palavra subcultura não pode ser usada como sinônimo de “cena” ou “underground”. Veja também a diferença entre tribo urbana e subcultura.


Desfeitos estes equívocos simples, voltemos a nossa programação normal 😊


H. A. Kipper


SAIBA MAIS SOBRE A SUBCULTURA GÓTICA BAIXE GRÁTIS NOSSOS LIVROS E REVISTAS SOBRE A SUBCULTURA GÓTICA


MENU DE PLAYLISTS MENU GERAL