Voltar menu Modas de Subculturas
Voltar para menu de Visuais

CULTURA DE MODA NAS SUBCULTURAS - texto de Sana, do blog Moda de Subculturas

 

Como eu escrevi na postagem anterior, exibir uma roupa é mostrar o pertencimento a um grupo, mostrar significados através delas, e ninguém faz isso de forma mais explicita do que os membros de subculturas.

As tribos urbanas surgiram no século XIX, com o início da aceitação da existência da adolescência. Nessa época surgiram os românticos e os dândies, jovens adolescentes em sua maioria, que se vestiam diferente da elite da época, os vitorianos.

Na Alemanha pós primeira guerra mundial, os jovens, ao verem o país devastado,  enxergavam-se sem futuro e sem esperança, o que refletia no cinema da época, o Cinema Expressionista Alemão, que nos deu filmes como NosferatuO Gabinete do Doutor Caligari, entre outros. O cinema era trágico, preto e branco e amedrontador. Refletia a vida de uma juventude traumatizada. Há quem diga, que na verdade a subcultura gótica começou aí, na Alemanha pós primeira guerra, com estes jovens desiludidos e depressivos (há poucos livros que falam sobre isso portanto nem todo mundo conhece a idéia).

Depois podemos notar o surgimento do rock nos anos 50, com os garotos usando couro e coturnos (peça vinda dos campos de batalha), os jovens se rebelando nos anos 60 fazendo com que surgissem a moda jovem, nos anos 70, vemos surgir punks, góticos e headbangers que acabaram dando origem à outras subculturas nos anos seguintes.

As tribos urbanas surgiram de falhas sociais, “quando as morais vigentes desmoronam, as idéias não avançam ... essa é a forma ideal de renovação da arte de viver”, diz Patrice Bollon autor do livro A Moral da Máscara, que fala sobre o surgimento das subculturas. E então essas tribos, pra se diferenciarem e até mesmo chocarem a sociedade que os exclui ou que eles não se identificam, criam suas próprias regras de vestimentas e símbologias.

Os punks, os góticos, os emos, os hippies, os hard-rockers, são algumas das tribos que aceitam e usam a moda sem preconceito, expressam-se pelos símbolos de cada peça. Reconhecem a moda como objeto importante de suas identificações.

Os roqueiros e os ouvintes de Heavy Metal são os que mais tem preconceito com a palavra “moda”, exceto pelas meninas que, em grande maioria, gostam de roupas e aderem ao visual.
Por mais montado que um black metaller esteja, em calças de couro, pulseiras com spikes e maquiagem, ele raramente vai dizer que a moda é importante para ele. Ele vai dizer que moda é futilidade e ele não tem tempo pra isso. O mesmo vale para um roqueiro vestido em bermudas cargo e cabelos desgrenhados que diz que não se importa como está vestido. São casos típicos da falta de cultura de moda entre adeptos das subculturas que não sabem de onde veio aquele visual, não sabem a simbologia e nem porque estão usando.

Não os culpo por não assumirem que roupas que são importantes e que os identificam no grupo. Isso é parte da mentalidade em que às vezes, a própria subcultura, uma subcultura mais fechada e preconceituosa ou mesmo a sociedade em que vivem, impõe.

No exterior muitos roqueiros e headbangers já aceitam e assumem que gostam de moda, os brasileiros é que apenas uma pequena parcela assume a importância que as roupas têm para eles na cultura em que ele vive.
E aí vem a pergunta, o mercado brasileiro de moda underground masculina é pequeno porque os garotos realmente não dão importância à moda ou porque eles não tem cultura de moda? Fica aí a pergunta.

Sei que num país como o nosso, onde muitas pessoas são miseráveis e usam roupas de doações, é complicado colocar a roupa em primeiro plano, o importante pra eles é se alimentar para sobreviver. Mas quando uma pessoa se identifica com uma subcultura, é inegável que algo na vestimenta o atraiu, mesmo que inconsciente e muitos, não se interessam ou tem preguiça de descobrir o porquê de aquela tal roupa ou acessório ser usada por tal grupo.

Então, agora sabemos que toda tribo urbana tem sua cultura de moda e que essa moda é importante pra identificação das tribos. Essa moda das subculturas surgiu por conta de contextos históricos e sociais. Quanto mais os adeptos das subculturas valorizarem a moda de seus grupos, souberem as origens, mais o mercado cresce e, como subculturas sempre questionam a sociedade, também refletem em suas vestimentas o período histórico em que vivem.

Voltar menu Modas de Subculturas
Voltar para menu de Visuais

-----------------------------9793113235532 Content-Disposition: form-data; name="file2"; filename="" Content-Type: application/octet-stream